Eventos Universitários

Carnaval tradicional e carnaval universitário: As diferenças que fazem a festa única no Brasil!

Carnaval tradicional e carnaval universitário: Vocês estão prontos para falar sobre esse assunto que mexe com as nossas estruturas? Sim, o momento ainda é complicado para pensar no retorno da festividade que mora nos nossos corações. Entretanto, não podemos deixar de sonhar! 

Todavia, antes mesmo de reviver as memórias e falar sobre as experiências carnavalescas mais incríveis que temos dentro do cenário universitário, já vamos começar com a clássica mensagem: Para ter a chance de celebrar o feriadão um dia, é preciso respeitar o isolamento social, o uso de máscaras e todos os cuidados que já sabemos. Por isso, se você puder, fique em casa! 

Recado dado, agora nós vamos cair na folia imaginária! Ou seja, tá liberado ler esse texto fantasiado, de abadá e caneca pendurada no pescoço, passar um glitter na cara e colocar a saia de tutu. Ai, dói né? 

O fato é que uma nova geração de estudantes chegou às universidades. Por isso, vamos encher esses corações de esperanças e vontade de curtir a folia (mais um incentivo para geral se cuidar). E talvez, essa turma ainda precise saber um pouquinho mais das festividades que rolam nesse meio, porque nem todo mundo já chega na faculdade ciente da grandiosidade desta festa. Portanto, aí vamos nós!

Carnaval tradicional e carnaval universitário: Qual é o estilo da sua turma?

Carnaval tradicional e carnaval universitário: Qual é o estilo da sua turma?

Já começamos falando no plural, porque Carnaval sem a turma é uma experiência desconhecida. Por isso, além de entender qual é a sua vibe, precisa entender a vibe da galera toda! Até porque, a festa se faz em conjunto!

A questão dessa vibe, é que nessa época do ano vão existir infinitas opções. Que variam estilos musicais, valores e cidades, por exemplo. 

Ai Partyou, mas eu e meus amigos somos os haters do funk, do axé. Odeio carnaval. A gente não entende, mas respeita (brincadeira). Estamos falando sobre isso, porque como dissemos, existem até mesmo grandes festivais de música eletrônica e raves que movimentam o feriado para aqueles que tem outra vibe! 

E independente da escolha entre carnaval tradicional e carnaval universitário, o importante é se programar com antecedência! Dessa forma, dá pra sentir menos no bolso, investir em fantasias customizadas, em grupo e poder contar os dias pra chegar a bagunça! 

Carnaval Tradicional 

Estamos falando de uma festividade que acredita-se ter suas primeiras aparições no século XVI – XVII (Partyou também é cultura histórica). Portanto, faz parte da nossa história! 

Pra quem vem de cidades menores, onde a movimentação também é menor, o Carnaval tradicional, atualmente, está girando em torno dos blocos de rua. Vocês poderão encontrar opções em grandes capitais como Rio e São Paulo, mas também opções em cidades menores. 

Os blocos de rua são daquele mesmo jeitinho que aparecem na TV. O público reúne pessoas de todas as idades, ocupações e vibes. Também é comum que os perfis se afunilam de acordo com o estilo do Bloco. Por exemplo, existem blocos que tocam POP, músicas do anos 2000, marchinhas tradicionais, Axé raiz, e tudo que vocês puderem imaginar. Por isso a importância de se programar e aprender e escolher os favoritos. 

Além dos gêneros musicais, é essencial pensar na hospedagem! Já citamos as duas grandes capitais do sudeste, e não podemos deixar de falar do Carnaval de Salvador. A terra de Ivetinha, todo mundo conhece! O ponto em questão é: o planejamento aqui exige que vocês pensem com atenção na hospedagem! Hotel, Hostel e camping, não importa. Contudo, as vagas costumam ser disputadas e quanto mais perto, mais caro. Por isso, já pode ir pesquisando valores e detalhes!

Carnaval Universitário

Tchurma, carnaval tradicional e carnaval universitário, são todos carnavais! Mas se fosse pra resumir o segundo: é tipo jogos, sem jogos. HEIN? Isso, festas e festas, sem a parte esportiva! (ISSO NÃO SIGNIFICA QUE VOCÊ PODE DESMERECER O ESPORTE NOS JOGOS, OUVIU?)

Portanto, vamos lá! “Blocos” específicos em cidades como Votuporanga, Muzambinho, Santa Rita do Sapucaí, Ouro Preto, Ilha Solteira e Barretos são popularmente conhecidos pelas suas festas mais universitárias.

Isso significa que o estilo de música já é mais voltado pros hits virais do momento, portanto vai dar pra fazer tik tok e reels sim! Portanto pode caprichar no look bem jogos, vestindo as cores da faculdade, da rep e do que quiser representar! 

Além disso, é importante lembrar que a maioria desses “blocos universitários” são eventos fechados. Por isso, tem que se programar pra comprar os lotes iniciais e não dar bobeira hein! Por essa causa, o ambiente se torna ainda mais exclusivo da bolha dessa galera, que apesar de estudarem em cidades e universidades diferentes, possuem o espírito da juventude universitária! (Partyou também é filosofia, risos).

Por último, uma parte também que adoramos: Repúblicas viram alojas! Isso é maravilhoso pra encontrar um cantinho em que a turma fique a vontade, faça amizades (e crushs), até mesmo porque, é carnaval, né gente? Entretanto, as reps também tem espaço e vagas limitadas, nada de deixar pra última hora e ainda ficar alugando a galera na véspera da loucura, hein? Dessa forma, já pode ir acionando os contatinhos pra saber como funciona o esquema em cada cidade e república.

Encontre o seu lugar na folia!

Encontre o seu lugar na folia!

Foliãs e Foliões, esse conteúdo não era pra ser um manual de como curtir o carnaval! (mas já fica a ideia). Entretanto, ele foi uma sementinha plantada para que vocês possam continuar aproveitando a folia, independente da escolha!

Entre carnaval tradicional e carnaval universitário, a gente AMA os dois! Se pudermos ser parciais por um único momento, diríamos que você tem a vida toda pela frente, para conhecer as tradições das grandes capitais brasileiras. Agora, o carnaval universitário com a sua turma, durante a graduação, é um momento que pode não se repetir tantas vezes. 

Em suma, levantamos essa saudade. Não foi fácil falar sobre esse assunto. No fundo, é até estranho pensar que um dia nós já nos aglomeramos em multidões como as do Carnaval. Entretanto, também queremos mostrar que continuamos aqui, em todos os seus momentos durante a vida universitária. INCLUSIVE NO CARNAVAL! 

Vamos nos cuidar, porque com certeza, teremos o nosso reencontro.