Entidades Eventos Universitários

Desafios de baterias: como funciona a seleção para o evento?

Entrando na última semana dos grandes eventos, no blog de hoje vamos falar um pouco de como funcionam os desafios de bateria e também de como é feita a seleção das baterias universitárias para participar dos eventos.

Para isso conversamos com o Sérgio Gabriel Campos (Tamborim) ex-diretor de bateria na Unicamp de Limeira e com o Victor Hugo Alves de Lima (Gringo) presidente da liga de Baterias de Minas Gerais.

Desafios de Baterias

As B.U. se inspiram em uma das variantes do samba, o samba enredo. Suas apresentações são montadas com muito planejamento e treinos para levar as melhores bossas e levadas e os melhores breques e ritmos para o desafio.

Bom, como o próprio nome já diz o evento é uma competição entre as baterias universitárias. E como o xóvem universitário não fica sem uma festinha, os desafios também contam com uma estrutura de festas igual a dos jogos que falamos na segunda semana de maio aqui no blog.

Um diferencial bem interessante desses eventos é que, muitas vezes, eles são sediados em parques aquáticos. Piscininha, bateria e open bar. Precisamos de mais alguma coisa???

Desafios de Baterias: São Paulo 

Falando com os meninos podemos ver que as competições são um pouco diferentes nos dois estados. Então vamos falar separadamente das competições porém juntando os pontos semelhantes que observamos

Começando por São Paulo, o Tamborim (apelido bem sugestivo para um diretor de bateria né? kkkk) comentou sobre os desafios que ele participou que foram o TABU e o Interbatuc. 

A seleção nos dois desafios acontece por meio de algumas provas na qual a conclusão gera pontos para as equipes com interesse em participar.

Após a inscrição, as B.U.s recebem as coordenadas para a realização de algumas provas. Como postagem de vídeos, arrecadações de alimentos e também integrações com outras equipes. 

Todas as etapas são recompensadas por pontuação que depois irão definir quem vai de fato competir no dia do desafio. Contam nas etapas de vídeos as especificações que são dadas, os prazos de envio e a qualidade do material enviado.

Nas arrecadações, a quantidade e diversidade dos produtos fazem a diferença na pontuação. Outra etapa que entra na contagem são as presenças nas reuniões, para decidir o andamento da competição.

No final desse processo, quem tem as maiores pontuações participa dos desafios. Tamborim também comentou que nos últimos anos o TABU e o Interbatuc estavam cada vez mais abrangentes, para atrair o pessoal de outros estados.

Bateria Unicamp Limeira
Bateria Unicamp Limeira

Desafios de Baterias: Minas Gerais

Já em Minas, o Gringo comentou sobre o Batuca Minas, que é o campeonato de baterias do estado, e o DCE UFU, que é um desafio interno da faculdade.

No DCE UFU a participação das baterias é decidida por uma taxa de inscrição, então todos que pagarem têm direito a competir no desafio. E no Batuca Minas todos que são filiados da Liga poderiam participar. 

Em 2020 seria implementado um modelo semelhante ao do Interbatuc e do TABU para o campeonato. Mas, com a pandemia não foi possível realizar o evento. Logo, não houve a seleção de maneira diferente. 

Mas no quesito festa os eventos são bem iguais. São realizados de um a três dias de evento, contendo as apresentações, as tendas e as festas também. Eles também são realizadas por produtoras de eventos em parques aquáticos.

Samba

Bateria Unicamp Limeira

Cada estado tem suas diferenças nos eventos, mas uma coisa você pode ter certeza que vai encontrar  em uma bateria de qualquer lugar do Brasil. A paixão pelo samba!!!

O samba é um marco muito importante para a cultura brasileira e os desafios fortalecem esse movimento na comunidade universitária. Então tenha em mente que as B.U. são fundamentais para a continuação da nossa história 💙