Atléticas Esporte

Jogos Universitários: os melhores amigos da economia local

Por Camilla Trigo

Para quem pensa que universidade e esporte não combinam, ou então que essa seria apenas uma dupla formada em grandes universidades americanas, como nos filmes, se enganou! E essa dupla além de garantir a união de estudantes dentro das universidades e senso de equipe levando o nome da instituição, chega a movimentar milhões em época de jogos universitários. Dúvida? Então vem conferir como isso acontece!

Primeiro, precisamos falar sobre os jogos universitários.

Os Jogos Universitários acontecem desde muito tempo. Os Jogos Universitário Brasileiros, regidos pela UNE (União Nacional dos Estudantes), ocorrem mais especificamente desde 1935, e são uma realização da Confederação Brasileira de Desportos Universitários em parceria com o Ministério do Esporte. 

O objetivo dos jogos é aumentar a participação em esportes dentro das universidades, públicas e privadas do Brasil. E além disso, ajudam na união dos alunos entre si, formando assim um grande senso de empatia, levando o nome de cada universidade no peito.

Isso aumenta consideravelmente a mobilização dos universitários dentro da universidade, melhorando não somente a saúde física e mental (pois sabemos que a época universitária já não é nada fácil), mas também estimula a desenvolver outras competências dentro da ideia de equipe. Como empatia, cooperação e gestão.

Dentro dos jogos, nós temos esportes tradicionais, como basquete, natação, tênis e outras não tão tradicionais, como cabo de guerra. Muitas competições contam com atletas com um nível muito alto, alguns são campeões dos JUBs (Jogos Universitários Brasileiros), e outros são até atletas olímpicos. 

E claramente esse cenário não é apenas para estudantes do curso de Educação Física. Muitos são estudantes de outras áreas, como medicina, economia, fisioterapia ou jornalismo.

Como funcionam os jogos?

Os jogos são consideradas verdadeiras festas de nível local, ou até mesmo nacional. As festas, inclusive, são um complemento dos jogos e servem para integrar as delegações. Geralmente elas são abertas ao público da cidade-sede, que costumam ficar muito movimentadas nesta época.

É muito comum, nessa época, ver a cidade com muitos jovens, com canecas e camisas personalizadas. Isso traz um ambiente de muita descontração para todos os envolvidos, entregando não somente visibilidade para as Ligas, mas também para as cidades como um todo.

Impacto financeiro positivo para as cidades

Já deu para perceber que os Jogos Universitários são gigantescos. É todo um misto de vários e vários treinos, organização dos estudantes envolvidos, adequação das universidades para isso, tudo com foco nos grandes dias.

Há 4 anos atrás, em Araraquara-SP, a competição universitária movimentou cerca de  R$ 2 milhões. O Evento foi o Economíadas, competição que reúne alunos de economia do Estado de São Paulo, onde contou com cerca de 6 mil estudantes. No total, foram oito universidades.

Bem, para esse tipo de evento ocorrer os universitários acabam gastando na viagem, por exemplo, com hotéis, táxis ou aplicativos de transporte, em bares e restaurantes e até mesmo lojas locais. Isso tudo significa não somente uma movimentação financeira desses serviços, mas também a geração de empregos temporários, para suportar a demanda da época.

No Economíadas de 2014, os jogos mais as festas duraram quatro dias. Isso contou com bares e restaurantes cheios, além de hóteis quase sem vagas. Você pode conferir informações mais aprofundadas aqui neste link. E só para lembrar, a FEA-USP se consagrou campeã do Economíadas nesse ano!

Membros da Associação Atlética Acadêmica Visconde de Cairu (AAVC), da FEA-UPS, Rodrigo Tibirça, João Novelli e Bruna Britto, seguram a taça do Economíadas (Foto: Tiago Cesquim)
Fonte: Jornal do Campus – USP

Mas não precisamos ir tão longe. Ainda esse ano, em 2019, no mês de junho, ocorreu a InterUSP, que movimentou mais de R$1,5 milhão em Matão – SP. A estimativa foi de 3 mil universitários, na competição entre estudantes da Universidade de São Paulo.

Hotéis ficaram lotados e restaurantes e bares locais viram seu negócio vender mais do que o dobro do dia para a noite. Isso tudo graças ao Jogos Universitários da InterUSP.

A Prefeitura ainda teve um papel muito importante durante os jogos, que foi de ceder os ginásios para as competições e também para servir de alojamento para alguns atletas. 

Segundo o Jornal A Comarca, a Secretária de Esportes recebeu investimentos para reformar e fazer reparos no ginásio, além do investimento em equipamentos.

A cidade, conhecida por sua organização, recebeu elogios dos estudantes, que se sentiram muito bem recepcionados e acolhidos.

Na InterUSP deste ano foram disputadas 16 modalidades esportivas, tanto no masculino como no feminino, o que ajudou para que o movimento fosse realmente grande. Além das quadras do ginásio, cinco campos de futebol também foram utilizados.

InterUSP de 2019
Fonte: Jornal A Comarca

A economia local agradece

È perceptível como os Jogos Universitários ajudam a movimentar a economia local das cidades-sede, seja em um, dois ou mais dias. Isso representa um maior investimento das Prefeituras no setor de esportes, bem como o movimento econômico no comércio local, que se beneficia da quantidade significativa de estudantes nos dias competitivos e, claro, das festas e celebrações.

Com isso, podemos perceber que os Jogos Universitários não somente representam muito para todos os envolvidos, como os universitários que organizam os eventos, contam com apoio das suas universidades e das Prefeituras locais, as Ligas que se prepararam arduamente com diversos treinos, mas também para as cidades que sediam as competições e conseguem lucrar, tanto com empregos temporários, como pelo aumento na demanda de serviços e vendas.

Que tal continuar acompanhando a série Mistura Universitária, com vários assuntos relevantes sobre a vida universitária, quebrando os milhares de estereótipos construídos em volta dos universitários? Compartilhe esse artigo com seus amigos antes de ir para o jogos!

 

Até a próxima!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *