Entidades

Levando os Ensinamentos das EJs para o Mercado de Trabalho

Continuando a temática do mês de abril, na qual vamos trazer toda semana uma área que é possível se desenvolver na faculdade e levá-la para o mercado de trabalho, agora vamos falar sobre as Empresas Juniores, as famosas EJs.

E se você não viu os blogs da semana passada, não perca tempo e corre para conferir!

O tema da semana era social e nós convidamos a Juliana formada na Unicamp de Limeira para contar um pouquinho de como foi a trajetória social dela tanto na faculdade quanto na procura do seu emprego. Além disso, também falamos dos impactos que os membros recebem participando das ações sociais.

Hoje convidamos o Gustavo Leme de Castilho da Unesp Bauru, graduando de Relações Públicas para contar como foi sua experiência com o universo da EJs e como ele está levando isso para o mercado de trabalho.

Então se você está dentro de uma empresa júnior e quer seguir carreira nessa área, esse blog é para você!

Ou, se você se interessa por esse movimento, vem saber mais para quem sabe tomar coragem e fazer o processo seletivo dessas organizações.

Quando entramos na faculdade recebemos uma enxurrada de informações sobre processos seletivos abertos das entidades e muitas vezes ficamos perdidos em qual escolha fazer. Esse é o momento de experimentar e ver o que tem mais a ver com você.

No caso do Gustavo ele optou pelas EJs. Já no ano de ingresso ele se interessou pelo MEJ (Movimento Empresa Júnior) e então ingressou na RPJr (Empresa Júnior de Relações Públicas). Querendo adquirir mais conhecimento na área, em 2019 ele entrou também para o Núcleo Bauru.

MEJ (Movimento Empresa Júnior) 

Movimento de EJs por todo o mundo que tem como missão formar, por meio da vivência empresarial, empreendedores comprometidos e capazes de transformar o Brasil

“Minha trajetória no MEJ foi extremamente enriquecedora e com experiências e ensinamentos que levarei para a vida toda” 

RPJr (Empresa Júnior de Relações Públicas)

RPJr

Empresa Júnior que oferece serviços de comunicação para a região de Bauru. Eles atuam com três categorias diferentes de comunicação: social, acadêmico e mercadológico. E com isso conseguem capacitar seus membros pela vivência empresarial.

Gustavo entrou na RPJr em 2018. Foi membro por 1 ano e 6 meses, sendo Gerente de Gestão, área que cuida dos assuntos jurídicos e financeiros da organização.

“Desenvolvi habilidades voltadas à gestão estratégica organizacional, desde estruturar e analisar fluxo de caixa, bem como habilidades de organização e processos relacionados à documentação exigida para estar atuante no mercado.”

Núcleo Bauru

Núcleo Bauru

Entidade responsável pela instância regional do movimento que representa e potencializa os resultados da região oeste do Estado de São Paulo do Movimento Empresa Júnior, frente aos públicos externos e demais instâncias do movimento.

Ainda na RPJr, Gustavo decidiu em 2019 entrar para o Núcleo Bauru e permaneceu por 1 ano. Nos primeiros 6 meses ele executou o papel de Líder de Negócios, no qual foi responsável por fomentar o ecossistema regional. No segundo semestre mudou para Líder Institucional e Midiático, que tinha como função desenvolver a imagem e reputação frente outros agentes presentes no ecossistema regional. 

 “Atuando como Líder de Negócios desenvolvi a área comercial, enquanto que atuando como Líder Institucional foram aprimoradas competências relacionadas a criação de relacionamentos e fortalecimento de imagem perante os públicos envolvidos.”

Além disso, ele também citou algumas competências pessoais e interpessoais, que foram adquiridas durante todo o processo nas diferentes organizações estudantis como liderança, trabalho em equipe, oratória e negociação. 

Gustavo no Mercado de Trabalho

Atualmente ele trabalha como Consultor Financeiro na W1 Consultoria, empresa que tem como missão levar educação financeira para todos. E sua escolha foi facilitada a partir dos projetos de extensão que possibilitaram a ele conhecer diversas áreas e ter experiências práticas.

“Esse é o ponto mais interessante dos projetos de extensão, acaba nos desenvolvendo em diversas áreas que acaba sendo um conhecimento para a vida toda e, consequentemente, naturalmente levamos para o mercado de trabalho.”

Conselho do Gustavo  (Para quem está entrando na faculdade agora ou ainda não faz parte de uma entidade 😃)

“Meu conselho para quem está na faculdade é realmente se envolver com projetos de extensão e vivenciar ao máximo todas as oportunidades que a vida universitária proporciona.”

Vocês já sabem, mas não custa repetir hehehe. Projetos de extensão são entidades estudantis em que você tem a oportunidade de idealizar, criar e colocar em prática os conhecimentos adquiridos em sala de aula antes da vida profissional. 

“É uma experiência única que nos traz ensinamentos práticos, experiência e maturidade para o mercado de trabalho.”

Então se você tem vontade, se joga! Aproveite o quanto você puder e viva as experiências que estão disponíveis no meio universitário.

E outra coisa que você não pode esquecer, estamos aqui para o que você precisar 💙

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *