Presença de Mulheres no Mercado de Startups
Partyou

Presença de Mulheres no Mercado de Startups

Como todos sabem, ontem foi o Dia Internacional das Mulheres. Mas você sabe como surgiu essa data?

Foi entre o final do século XIX e começo do século XX que surgiu a ideia de celebrar um Dia da Mulher, a fim de apoiar o cenário de lutas feministas por melhores condições de vida e trabalho, e pelo direito de voto.

Durante anos o Dia não tinha uma data específica para comemoração, mas os países sempre celebravam entre fevereiro e março. Até que em 1975 o dia 8 de março foi adotado como o Dia Internacional da Mulher.

8 de Março – Dia Internacional das Mulheres

8 de Março - Dia Internacional das Mulheres

Essa data é muito importante! Porém não é só nela que devemos nos lembrar das lutas e conquistas femininas. As lutas femininas são diárias!

E no blog de hoje vamos passar por alguns dados que mostram as diferenças enfrentadas, no mercado de trabalho, por nós mulheres ainda nos dias atuais.

Como a Partyou é uma startup, do ramo das fintechs, iremos focar nesse tipo de negócio que está muito em alta atualmente. Primeiro começaremos com algumas definições para facilitar para vocês.

Startups: são empresas que estão no início de suas atividades e que buscam explorar atividades inovadoras no mercado, desenvolvendo um modelo de negócio escalável e que seja repetível.

Startup Unicórnio: Unicórnio é uma startup que possui avaliação de preço de mercado no valor de mais de 1 bilhão de dólares.

Fintechs: startups que trabalham inovando e otimizando serviços do sistema financeiro.

Desigualdade desde o berço

As desigualdades de gênero não surgem numa etapa x da vida, nós já nascemos com ela. Ainda na infância os estereótipos afetam escolhas importantes que tomamos durante a vida, como a profissão que vamos seguir no futuro.  

E as diferenças só aumentam quando chegamos no mercado de trabalho. Abaixo temos uma tabela que mostra a porcentagem que os homens recebem a mais em determinados cargos:

Tabela 1
Tabela 1

Podemos ver que quanto mais alto o cargo, menor é a porcentagem de mulheres e maior é o gap salarial. O contrário também é perceptível.

Se acabasse por aí, seria ruim. Mas a situação é ainda pior se entrarmos no quesito jornadas de trabalho. 

Você já ouviu falar de jornada dupla ou tripla de trabalho?

Pode parecer loucura, contudo ela existe e é muito mais comum do que você imagina!

A jornada dupla são as horas gastas com os trabalhos domésticos e a jornada tripla são as horas de cuidados com filhos somadas às duas anteriormente citadas.

De acordo com o IBGE, a mulher chega a trabalhar 8,2 horas, com atividades domésticas, a mais que os homens. E apenas 26,1% dos homens declaram que ajudam a cuidar dos filhos ou familiares.

Startups

No universo das startups não seria diferente. Podemos observar que nenhum dos setores se destaca pela presença feminina. O setor de Fintechs, que a Partyou está inserida, apresenta a menor porcentagem de mulheres.

Tabela 2
Tabela 2

As Fintechs são a junção de duas áreas não muito populares entre o público feminino: tecnologia e finanças. E podemos voltar um pouco atrás no texto e retomar a parte dos estereótipos que fazem com que as mulheres não sigam carreira nessas áreas.

Alguns exemplos práticos são as startups unicórnios e também o mercado financeiro de capitais. 

Startups Unicórnios Brasileiras

Apenas duas têm como fundadoras mulheres, o Ifood (Simone Alves de Carvalho) e o Nubank (Cristina Junqueira).

Mercado Financeiro de Capitais

A presença feminina já é pequena e conforme aumenta o nível dos certificados para atuar nessa área reduz ainda mais a porcentagem de mulheres. E muitos são os motivos para isso como falta de confiança, pensamento arcaico, menores salários e maiores gastos.

Por isso precisamos ter em mente a frase clichê:

Lugar de mulher é onde ela quiser
“Lugar de mulher é onde ela quiser”

E não ter isso só pra si mesma, mas também ajudar diariamente as mulheres, que você tem contato, a realmente praticar isso!

Começando dentro de casa e levando para rua. São inúmeras situações que passam despercebidas, mas que podemos fazer algo para mudar de pouquinho em pouquinho o que vivemos todos os dias.

É na tarefa de casa, no presente que você dá para uma criança, na escolha do curso, dentro das salas de aula, dentro até mesmo das entidades universitárias, nas empresas que trabalhamos que a mudança precisa acontecer!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *