Atléticas Entidades Organização

Troca de Gestão: Dicas para não ficar na mão!

Final do ano na porta e é muito comum que as entidades entrem no período de troca de gestão. Como sabemos, é um momento difícil e ao mesmo tempo empolgante. Mas, como fazer essa transição da melhor forma possível? Confira no texto a seguir.

Algumas entidades estão se preparando para o momento de mudança de gestão, que geralmente ocorre final do ano. Mas se sua entidade já passou por essa fase este ano, vale a pena conferir qual a melhor forma de fazer esse processo para os anos seguintes. Afinal, essa é uma fase muito delicada, pois nunca é fácil explicar todos os detalhes para os novos gestores. Mas nada que a gente não possa dar uma mãozinha com algumas dicas, não é mesmo?

 

Primeiro mandamento: Organização!

A primeira coisa a se ter em mente é que a troca de gestão é necessária, então a entidade precisa estar preparada para ela. Isto quer dizer: esteja com tudo organizado ao máximo. Desta maneira, será mais fácil explicar todos os detalhes para quem está chegando e complica menos a vida de todos no dia a dia.

Tente colocar tudo em um drive da sua escolha, especialmente se ele for online. Desta maneira, você deixa tudo organizado por anos, meses e assuntos. Se rolar aquela dúvida sobre como a planilha do financeiro de 2017 foi feita, basta fazer uma busca e você terá tudo na mão.

Essa é inclusive uma excelente maneira de ver como a gestão antiga organizava as coisas e então relacionar o que melhorou e o que pode ser melhorado, com exemplos do passado.

 

Não largue o barco de uma vez

A dica aqui é ter uma cogestão. A Mila, vice-presidente da Atlética da Filô Ribeirão, explica que é importante antes da data da mudança de gestão os futuros diretores conversarem com os atuais, para saber como é a área, os problemas que ocorreram na gestão passada, gerando assim um plano mais eficiente e com participação dos integrantes antigos.

É fundamental que os diretores atuais continuem auxiliando a nova gestão por pelo menos dois meses, e é assim que a Atlética da Filô Ribeirão funciona. Isso garante uma comunicação mais direta e evita maiores erros no meio do caminho.

Quem estava lá dentro da entidade sabe como tudo funcionou – ou não funcionou – até agora, então é o momento ideal para tirar dúvidas e pedir aquela ajuda para os que estão saindo!

 

Tenha um time de conselheiros!

Sabe aquela galera que foi parte da sua entidade anos atrás e se destacaram nas gestões antigas? Eles são as melhores pessoas para entender como as coisas podem dar ainda mais certo. Além de terem um entendimento sobre como tudo funciona (ou funcionou anos atrás), com certeza eles ganharam mais experiências com o tempo e colecionam outras conquistas que vão agregar na gestão atual.

Então, que tal montar umas comissão para escolher esse time de conselheiros? Na hora do aperto e em momentos decisivos, eles são fundamentais.

 

Aproveite as férias para alinhar o necessário

“Querendo ou não, mesmo que a gente saiba que você está de férias na sua casa, você vai usar o celular e as redes sociais. Então é o meio de comunicação que a gente usa para decidir e resolver algumas coisas nesse período”, nos conta Mila, vice-presidente da Atlética da Filô Ribeirão.

Segundo ela, várias questões já foram resolvidas assim. E durante as férias, quem fica em Ribeirão tem a oportunidade de resolver algumas demandas, como correr atrás de patrocinadores.

Mas para unificar a comunicação, todos podem se falar online. Desta forma, o período de férias serve para colocar as coisas nos trilhos, deixando tudo encaminhado quando as aulas retornarem, principalmente para eventos que ocorrerão no início de período letivo.

 

Ferramenta é (quase) tudo!

Já falamos aqui sobre como é importante fazer as coisas na mão e depois automatizar. Uma vez com a ferramenta correta e todo o time entendendo os processos, não existe mágica maior.

A Yasmin Salmazo, financeiro na gestão 2018 da Atlética da Química Unicamp, nos conta como a plataforma da Partyou, por exemplo, ajudou a entidade na Recepção dos Bixos, com a venda de moletons.

Para ela, o mais complicado foi cadastrar todos, afinal a quantidade de pessoas novas é muito grande. Mas uma vez isso resolvido, era “QR Code e tchau!”, tudo muito simples.

Além disso, por ser uma plataforma intuitiva e muito fácil de usar, não é muito difícil passar as informações adiante. “É basicamente ensinar onde ver as informações, quanto gastamos, quanto podemos retirar, etc.”, complementou Yasmin.

 

Está vendo só? Com algumas dicas tudo pode ser melhor resolvido na troca de gestão. O importante é não deixar o barco virar e aproveitar o momento para renovar tudo que for necessário, integrando mais as pessoas envolvidas e contribuindo para que a entidade continue a cumprir os seus deveres.

E você, além dessas dicas, mais alguma para adicionar aqui? Conta o que a sua entidade tem feito para alinhar tudo na época de troca de gestão. E continue acompanhando as nossas redes sociais, sempre com novidades quentinhas.

 

Até a próxima!

 

Leia também: Quais as funções de cada cargo da atlética?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *